Sexta-feira, 11 de Junho de 2010

 

Hoje fomos ao mosteiro de Santa Clara-a-Velha, acompanhados pelas professoras Laura Pereira e Olga Furtado, bem como  pelos nossos colegas do 5ºB. Parámos na ponte pedonal «Pedro e Inês» para tirar esta bela fotografia com o Mondego e a colina da Universidade ao fundo.

 

 

Começámos por assistir a um pequeno filme no auditório do mosteiro sobre a vida das freiras clarissas na Idade Média. Depois, o nosso guia, o Hugo Bebiano, conduziu-nos até ao museu. Aqui, não pudemos tirar fotografias, mas contemplámos muitas peças retiradas das escavações e que dão uma ideia da vida das freiras: a alimentação, o vestuário, a oração, os trabalhos e afazeres, a morte, ....

 

Cá fora, depois de assitirmos a uma projecção de fotografias antigas sobre a relação do mosteiro com a água do Mondego, vimos o que resta do antigo Paço de Santa Clara: uma parede com algumas janelas ogivadas. terá sido aqui, e não na Quinta das Lágrimas, que D. Inês de Castro foi assassinada, a mando do rei D. Afonso IV.

 

 

Seguimos depois para o mosteiro. Trata-se de um edifício de arquitectura religiosa traçado pelo mestre Domingos Domingues. O mosteiro foi refundado pela Rainha Santa, devendo-se a sua fundação original a uma rica senhora da nobreza chamada D. Mor Dias.

 

As obras decorreram sob o patrocínio da Rainha Isabel de Aragão, logo a partir de 1316. Em 1331, sabemos que, por provável falecimento do mestre, os trabalhos eram já dirigidos por Estêvão Domingues.

 

Nesta fotografia vemos a malta toda a olhar para o tecto, pois, conforme nos disse o Hugo, um dos factos mais relevantes na arquitectura deste edifício, em comparação com os outros semelhantes construídos na época, é que a igreja está completamente abobadada, isto é, a cobertura é de abóbada de pedra, quando normalmente as igrejas eram cobertas com travejamento de madeira. Este facto deve-se seguramente ao patrocínio da Rainha Santa.

A igreja possui três naves e sete tramos sem transepto. A luz entra pelas pelas frestas e pelas rosáceas.

 

 

 

A decoração dos capitéis, como é próprio da arquitectura gótica mendicante, faz-se com motivos vegetalistas e animalistas. Nos capitéis do interior do templo, vemos exclusivamente motivos vegetalistas.

 

No regresso, vimos o enorme claustro, escutando, mais umas vez atentamente, as explicações do nosso guia.

 

E assim chegámos ao fim de mais uma visita. Para a semana é o último dia de aulas e do nosso clube. Já estou a ficar com saudades.... O que vale é que para o ano.... há mais Clube do Património!



publicado por AS às 19:17
A Visita a Santa Clara deve ter sido uma maravilha , a ver pelas imagens. Segunda - feira quero saber tudo.
Lamento a minha falta de pedalada para vos acompanhar. Bom fim de semana. Maria da Conceição Fernandes
Maria da Conceição a 11 de Junho de 2010 às 23:10

adoria esta visita com toda a turma :D
futebolclubecoimbra a 14 de Junho de 2010 às 21:58

foi de mais!!!

Bárbara Vieira
Bárbara a 14 de Junho de 2010 às 22:02

Blogue oficial do Clube do Património da Escola Básica Eugénio de Castro - Coimbra
mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO