Sábado, 07 de Março de 2015

CIMG6294.JPG

Há umas semanas atrás, iniciámos no recinto do Seminário de Coimbra, junto ao busto de bronze do bispo D. Miguel da Anunciação, o nosso itinerário dedicado ao tema «Coimbra Pombalina». Na altura, em face da curiosidade dos membros do clube relativamente ao Seminário, a professora Fernanda prometeu que regressaríamos a este local para conhecer o edifício e a sua história, tanto mais que, este ano, se comemoram os 250 anos da inauguração desta instituição. Foi assim que, na passada sexta-feira visitámos o Seminário Maior da Sagrada Família de Coimbra.

CIMG6300.JPG

O padre Pedro Santos, atual reitor do Seminário, recebeu-nos e guiou-nos nesta visita, começando por nos contar que o seminário de Coimbra foi mandado construir por D. Miguel da Anunciação, começando as obras em 1748. Dez anos depois recebia os primeiros candidatos ao sacerdócio. As obras só ficaram concluídas dezassete anos depois, pelo que o Seminário assinala este ano dois séculos e meio de existência. O edifício central, também chamado Casa Velha, com rés-do-chão e dois andares, foi construído ao gosto italiano, pois D. Miguel era um grande admirador do barroco italiano. Por isso, o arquiteto que traçou o projeto e dirigiu os trabalhos era italiano, chamava-se Francesco Tamossi. Falecido em 1755, na sequência de uma queda de um andaime quando dirigia as obras, foi substituído por outro italiano, Giacomo Azzollini.

CIMG6302.JPG

 Antes de entrarmos através do magnífico portão de ferro com aplicações em bronze e fabricado em Bolonha, ainda pudemos observar os dois edifícios laterais, muito posteriores, já edificados no séc. XIX: A Casa Nova e a Casa Novíssima. No átrio, a porta que acede à igreja veio de Génova e é muito bonita, pois é feita de madeiras exóticas com incrustações de madrepérola que foram roubadas pelos soldados franceses durante as invasões napoleónicas.

CIMG6308.JPG

O padre Pedro disse-nos que o edifício tem uma planta retangular traçado em torno de um jardim interior. Como curiosidade, o centro exato de toda a construção é o sacrário da igreja, o que tem um grande valor simbólico. A igreja tem uma forma octogonal irregular. Destaca-se o órgão de tubos construído pelo espanhol João Fontana de Maqueixa. Nas paredes laterais, exibem-se esculturas em madeira dos quatro Doutores da Igreja: S. Jerónimo, Santo Ambrósio, Santo Agostinho e S. Gregório Magno. Nos dois altares laterais vemos duas estátuas de Nossa Senhora da Conceição e de S. José, feitas em Nápoles. Sob os altares guardam-se  as relíquias de S. Liberato e de S. Fortunato, vestígios macabros que muita curiosidade suscitaram.

CIMG6316.JPG

No altar-mor  destaca-se uma pintura de Pascoal Parente representando o Menino com os Doutores no templo. Pascola Parente é uma famoso pintor italiano que trabalhou no nosso país no séc. XVIII. Falecido em 1796, deixou diversos trabalhos na nossa cidade e nas redondezas, sendo que as suas obras mais relevantes foi as que pintou nesta igreja, destacando-se naturalmente a magnífica cúpula.

CIMG6313.JPG

 O fresco da cúpula representa a Coroação e a Assunção da Virgem, acompanhada de anjos e santos. A imagem da Virgem está na zona mais próxima do altar. Vemos ainda, Maria subindo aos céus guiada pelo Espírito Santo e coroada por Deus Pai, à sua direita. Há ainda muitos anjos e santos, bem como um seminarista que espreita entre as nuvens e as imagens sagradas!

CIMG6312.JPG

Regressados aos corredores, dirigimo-nos à zona das salas de aula, especialmente a chamada Aula dos Azulejos por ser decorada com belos painéis do século XVIII, representando cenas campestres e de caça, tendo ao fundo a cátedra do professor. Era a aula destinada aos exames finais dos alunos de Teologia, apresentando algumas semelhanças, ainda que salvaguardadas as distâncias, com a Sala dos Capelos da Universidade.

CIMG6343.JPG

A caminho da biblioteca, admirámos, no topo de um dos corredores um fresco na parede que dá a ilusão de que a galeria continua por uma escada. Trata-se de uma ilusão de óptica sugerida pela pintura. Esta técnica, muito ao gosto barroco e que nós já tínhamos visto anteriormente noutros monumentos, designa-se trompe l'oeil O padre Pedro disse-nos que os seminaristas, desde o século XIX, tinham o hábito de assinar o seu nome nesta parede quando concluíam os seus estudos, tradição que, naturalmente, já não se mantém.

CIMG6345.JPG

A biblioteca é umum dos espaços mais impressionantes do Seminário. Depositários do saber, os livros antigos eram muito valiosos. Por isso eram muito bem guardados e protegidos com capas de cabedal e ferragens. Eram grandes e pesados, com letras douradas nas lombadas, guardando-se em estantes numeradas que revestiam as paredes até ao teto. Aqui passavam longas horas os seminaristas, estudando os assuntos bíblicos e as matérias religiosas, pois o objetivo dos seminários era precisamente dotar a Igreja de um clero bem formado.

CIMG6348.JPG 

 Subimos ao piso superior através de uma bonita e perigosa escada de caracol, por isso fomos muito bem encostados à parede. Esta escadaria tem uma particularidade muito especial, pois os degraus não se prendem através de um eixo central, mas sim sobrepostos e comprimidos contra os muros laterais, produzindo um belo efeito quando espreitamos pelo vão, como se pode ver na fotografia.

CIMG6378.JPG

 No primeiro andar, além dos aposentos privados do bispo D. Miguel da Anunciação e das camaratas dos seminaristas, hoje só ocupadas esporadicamente, visitámos mais duas capelas: uma dedicada ao arcanjo D. Miguel e outra a Nossa Senhora da Anunciação!

CIMG6389.JPG

 

Para concluirmos a visita, fomos à varanda das traseiras do seminário, de onde se podem desfrutar umas magníficas vistas, apreciando a paisagem dos campos do Mondego. Resta-nos agradecer ao senhor padre Pedro o excelente dia que nos proporcionou e prometer que, em breve, regressaremos, pois ainda mais alguns recantos para descobrir e conhecer.

CIMG6385.JPG



publicado por CP às 13:57
Blogue oficial do Clube do Património da Escola Básica Eugénio de Castro - Coimbra
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO