Sábado, 03 de Dezembro de 2016

WP_20161202_15_05_08_Pro.jpg

      Alea Jacta Est é uma expressão latina atribuída a Júlio César que significa «Os dados estão lançados». Segundo a tradição, este general romano terá proferido estas palavras no decurso de uma campanha militar, numa altura fulcral no desenrolar dos acontecimentos. Essa decisão terá sido tão arriscada que, daí em diante, a frase se aplica a todas as decisões muito importantes que não admitem retorno, isto é, quando tomadas já não se pode voltar atrás! Foi esta frase que o fotógrafo Jorge das Neves recuperou para intitular a sua exposição de fotografias que pode ser visitada no Círculo de Artes Plásticas, no Jardim da Sereia, até ao dia 17 deste mês.

WP_20161202_15_08_26_Pro.jpg

    Na primeira parte da nossa visita, limitámo-nos a passear despreocupadamente pelas fotografias. Como atualmente vivemos na era da fotografia digital, a fotografia analógica é totalmente desconhecida para a maior parte de nós. Estas imagens foram captadas nos antigos rolos de fotografia e depois ampliadas e impressas em gelatina e prata, em grande formato de 106x127cm. Se fixarmos bem o nosso olhar, conseguimos captar subtilezas na imagem, gradações de pretos e cinzentos, zonas mais ou menos sombreadas, e conseguimos até distinguir pormenores que não se apreendem num primeiro olhar.

WP_20161202_15_06_05_Pro.jpg

 

   Algumas destas fotografias foram tiradas no decurso da Bienal Anozero, que decorreu na nossa cidade recentemente, pois o artista é um colaborador habitual do CAPC, tendo participado nos trabalhos de montagem e instalação dos diversos núcleos dessa Bienal. Naturalmente que aproveitou para captar muitas imagens que depois vieram a fornecer boa parte do material reunido nesta exposição.

WP_20161202_15_08_39_Pro.jpgWP_20161202_15_08_39_Pro.jpg

   Umas imagens que nos atrairam a atenção foram aquelas captadas no Museu de Zoologia. Um olhar mais atento permite ver que as imagens estão cortadas em duas partes. A explicação prende-se com o facto de a película, nas máquinas analógicas, precisar de ser desenrolada para que o filme seja sensibilizado. Ora, se não se rodar o filme, ele é sensibilizado duas vezes, surgindo depois na revelação duas imagens sobrepostas. O que o Jorge fez nestas fotografias, foi rodar o filme parcialmente e depois revelá-lo de modo a que a imagem final fosse composta por duas metades improváveis, como se fosse um dominó de imagens colhidas casualmente, denunciando o caminho percorrido pelo fotógrafo!

WP_20161202_15_16_15_Pro.jpg

 

   Depois de passearmos demoradamente pelas salas da exposição, tivemos uma surpresa inesperada: o próprio fotógrafo apareceu para nos fazer uma visita guiada, contextualizando os seus trabalhos e dando-nos algum enquadramento sobre o processo criativo que conduziu a estas imagens.

WP_20161202_15_20_35_Pro.jpg

 

   Foi assim que ficámos a saber que o fotógrafo decidiu expressar, através desta exposição, uma série de imagens obsessivas que não lhe saem da cabeça há muito tempo. Depois, conduziu-nos novamente pelos seus trabalhos, revelando-nos pormenores curiosos. O André, que julgava ter reconhecido uma imagem noturna da terra dos avós, no Vale da Vinha ali para os lados de Penacova, ficou a saber que afinal a fotografia foi tirada em Miranda do Corvo!

WP_20161202_15_06_31_Pro.jpg

 

 

  O Jorge confidenciou-nos ainda mais alguns "segredos" dos seus trabalhos, como os locais onde foram captadas as imagens, produções anteriores agora revisitadas, espaços exteriores, objetos encontrados em situações insólitas e que depois fotografou, como aquela maquete de uma ruína que fotografou, ou aquele crânio de gesso que evoca a morte.

WP_20161202_15_06_13_Pro.jpg

 

   No final, depois de algumas questões colocadas - muito poucas, desta vez - regressámos à nossa escola. Resta-nos agradecer ao Jorge das Neves e ao CAPC, apelando ainda para que visitem esta exposição, até ao dia 17.

WP_20161202_15_28_31_Pro.jpg



publicado por CP às 10:41
Blogue oficial do Clube do Património da Escola Básica Eugénio de Castro - Coimbra
mais sobre mim
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO