Sábado, 04 de Outubro de 2014

Para o segundo passeio deste ano, escolhemos novamente o CAPC, o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, visitando a exposição patente no Museu Municipal de Coimbra (edifício Chiado), intitulada «A Vanguarda Está em Ti». Esta mostra integra-se nas comemorações do 55º aniversário deste organismo autónomo da Universidade e apresenta a coleção do Círculo que, ao longo de décadas, foi sendo constituída com doações de artistas.

O CAPC foi fundado nos finais dos anos 50 do século passado por um grupo de estudantes da Universidade que, na época, não possuía estudos superiores no campo das artes. A Europa e o Mundo, recuperados dos horrores da IIª Guerra Mundial, preparavam-se para as grandes transformações culturais, políticas e mentais dos anos 60. Essas mudanças germinavam igualmente no campo das artes plásticas, preparando um corte radical com a arte académica, tradicionalista, conservadora e resistente à mudança. O ambiente que se vivia era asfixiante para os jovens artistas, pois o país estava dominado pela ditadura salazarista.

Foi então que um grupo de jovens inconformados se lançou nesta aventura, provocando a sociedade da época, trilhando novos caminhos no campo da arte e da cultura, abrindo-se aos novos tempos e à vanguarda. O CAPC foi um verdadeiro laboratório onde se desafiaram os limites da arte, acolheram-se as novidades, provocaram-se ruturas, testaram-se novas técnicas e materiais, exploraram-se novos géneros, como por exemplo a fotografia, o filme, as artes performativas, ou os happenings. Os jovens artistas experimentaram novas formas de expressão, recorrendo aos mais diversos meios e assinalando o corte com a arte dominante. 

Ao longo dos anos, por aqui passaram artistas muito importantes como Ernesto de Sousa, João Dixo, Armando Azevedo, Albuquerque Mendes, Alberto Carneiro, Ângelo de Sousa, Túlia Saldanha, Pedro Vaz, Julião Sarmento, Fernando Calhau, Helena Almeida, Miguel Palma, António Olaio, Diogo Pimentão e tantos outros.  Muitos destes artistas foram cedendo obras suas ao CAPC que assim foi construindo uma das mais importantes coleções de arte contemporânea no nosso país.

Há uns meses atrás, a organização do Festival das Artes, que anualmente se realiza na Quinta das Lágrimas, convidou o CAPC a assinalar o seu aniversário mostrando uma parte do acervo. A direção do Círculo organizou então uma mostra selecionada. Carlos Antunes, o atual diretor, foi o responsável pela organização da exposição que foi originalmente exibida no Museu de Ílhavo. A ideia inicial era que a exposição fosse itinerante.

Posteriormente, uma parte dessas peças foi reunida para esta exibição que visitámos, verificando-se que foram todas executadas por artistas mulheres. Inicialmente, não era essa a intenção, mas à medida que o processo de seleção decorria, esse critério foi-se impondo. Vimos, portanto, obras de mulheres artistas ligadas à história dos 55 anos do CAPC, desde a fundação até à atualidade: Túlia Saldanda, Cristina Mateus, Catarina Baleiras, Alice Geirinhas, Gabriela Albergaria, Maria Manuela Lopes, Ana Rito, Inês Moura e Maura Grimaldi e Rita Gaspar Vieira.

Para a semana visitaremos o Colégio das Artes, onde veremos uma exposição intitulada «Liberdade» que, sob a evocação da Revolução de Abril, exibe cartazes da época cedidos pelo Centro de Documentação 25 de Abril. A mostra incorpora ainda trabalhos dos alunos do Curso de Doutoramento em Arte Contemporânea do Colégio das Artes. Prometemos que vai ser muito interessante. Depois, bom.... depois voltaremos ao CAPC!

 



publicado por CP às 23:02
Blogue oficial do Clube do Património da Escola Básica Eugénio de Castro - Coimbra
mais sobre mim
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO