Sexta-feira, 17 de Março de 2017

WP_20170317_15_10_43_Pro.jpg

   Inaugurou na Sala da Cidade uma exposição intitulada 700+25 Arquitectura na UniverCidade. O título precisa de alguma explicação, pois refere-se à comemoração dos 725 anos da Universidade de Coimbra e ao 25º aniversário da criação do Departamento de Arquitetura (DARQ). Com esta exposição - com a curadoria  de Désirée Pedro, José António Bandeirinha e Nuno Grande - pretende-se assinalar, para além destas efemérides, as muitas obras que marcaram o perfil da cidade nas últimas décadas e que se deveram ao traço de importantes arquitetos, sendo que muitas dessas foram encomendadas pela Universidade para os seus novos pólo, para os Institutos de investigação associados e para residências de estudantes. 

WP_20170317_15_12_01_Pro.jpg

   O lugar central da exposição é uma enorme maqueta da cidade colocada numa grande mesa. A toda a volta, dispunham-se uma série de dossiês alusivos aos diversos empreendimentos, como por exemplo, os edifícios dos diversos departamentos de engenharia, no pólo II, ou os do pólo das ciências da saúde, bem como o Instituto Pedro Nunes, o Museu da Ciência, ou as residências de estudantes espalhadas pela cidade.

WP_20170317_15_11_23_Pro.jpg

   Além destes trabalhos, destaque ainda para outras obras encomendadas pelo município, como a Casa da Escrita, o Convento de S. Francisco ou o Centro de Artes Visuais (CAV). O Pavilhão Centro de Portugal, que visitámos recentemente, tal como o Parque Verde do Mondego com a ponte pedonal Pedro e Inês. Bem vistas as coisas, são muitas e de excelente qualidade as intervenções arquitetónicas em Coimbra nas últimas décadas. Talvez sejam é pouco reconhecidas, sendo importante visitar e valorizar essas construções.

WP_20170317_15_12_21_Pro.jpg

   São muitos e muito afamados os arquitetos portugueses contemporâneos que deixaram a sua marca na nossa cidade. Qualquer listagem deve começar pelo arq. Fernando Távora, um dos nomes mais marcantes da arquitetura portuguesa do último século, responsável pelo arranjo da Praça 8 de maio, entre outras obras, e que exerceu uma enorme influência em muitas gerações de arquitetos, pois que se destacou pela sua brilhante carreira académica, no Porto e em Coimbra.

WP_20170317_15_09_55_Pro.jpg

   Refiram-se então os nomes de Gonçalo Byrne, João Mendes Ribeiro, Aires Mateus e Francisco Mateus, Carrilho da Graça, Siza Vieira e Souto Moura, ou Manuel Tainha, entre outros. vale a pena partir à procura das suas obras na nossa cidade. Visitar esta exposição, patente até ao dia 22 de abril, é uma boa maneira de iniciar esse itinerário de descoberta.

WP_20170317_15_27_35_Pro.jpg



publicado por CP às 21:11
Blogue oficial do Clube do Património da Escola Básica Eugénio de Castro - Coimbra
mais sobre mim
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO