Segunda-feira, 04 de Outubro de 2010

Comemoração do 1º Centenário da Implantação da República em Portugal

 

 

 

No âmbito desta comemoração, o Grupo Disciplinar de História e Geografia de Portugal, em colaboração com a Biblioteca da Escola, organizou uma exposição de trabalhos realizados pelos alunos, no ano lectivo 2009-2010.

A exposição encontra-se no Salão Polivalente da Escola podendo ser visitada até ao dia 15 de Outubro.

 

 

 

 

A revolução de 5 de Outubro de 1910, após dois anos de controvérsias e hesitações, apoia-se nas revoltas dos marinheiros dos quartéis de Lisboa,  nos navios de guerra fundeados no Tejo, em duas unidades do Exército e na acção de milhares de civis da Carbonária que  controlam a cidade de Lisboa: sabotam as comunicações, cortam as estradas e os caminhos-de-ferro, emboscam as tropas monárquicas nas ruas da cidade, dinamitam pontes, atacam esquadras da polícia,....

 

 

O teatro principal da Revolução é a Rotunda. As tropas revoltosas barricam-se aí na madrugada de 4 de Outubro, rechaçando as cargas da Guarda Municipal vindas da Avenida da Liberdade. Na Rotunda, os militares e civis resistem sob o comando de Machado dos Santos, e aí recebem a notícia do suicídio do almirante Cândido dos Reis, conseguindo no entanto repelir os ataques de Paiva Couceiro, já na madrugada do dia 5.

 

 

Entretanto, os membros do Directório Republicano proclamam a República e formam o governo provisório dirigido por Teófilo Braga, na Câmara Municipal de Lisboa. Cerca das 9:00 da manhã, Eusébio Leão, Inocêncio Camacho e José Relvas leram a declaração da abolição da Monarquia, o manifesto de proclamação da República e anunciaram os nomes do governo provisório. Depois, a festa transbordou para a rua.

 

 

«A República estava feita? Estava. Mas hoje sabemos, talvez mais seguramente do que nunca, que ela, na sua dimensão mais exigente e essencial, está sempre por fazer. A sua perenidade reside precisamente nisso.» (professor Amadeu Carvalho Homem)

 

 

 

 

Livros consultados:

- HOMEM, Amadeu Carvalho: «A revolução no seu "dia inicial"»; in «25 Olhares Sobre a República»; Lisboa; Público; 2010; pp. 47 - 55.

- ROSAS, Fernando Rosas: «Lisboa Revolucionária. 1908 - 1975»; Lisboa; Tinta-da-China; 2010.

 

As fotografias são da exposição que está no salão polivalente da nossa escola.

 



publicado por CP às 11:43
Blogue oficial do Clube do Património da Escola Básica Eugénio de Castro - Coimbra
mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
19
20
21
22
23

24
27
28
30

31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO